quinta-feira, 5 de Fevereiro de 2009

Candidatura a reitor da UBI 2009

À comunidade académica da UBI, alunos, docentes e funcionários

Por edital do Conselho Geral da UBI, encontra-se aberto o processo de candidaturas a reitor da nossa universidade. Dos candidatos ao cargo exige o Conselho Geral que sejam professores ou investigadores, tenham uma visão estratégica de valorização da Universidade da Beira Interior, e sejam capazes de promover valores humanísticos e científicos num ambiente de colegialidade e de inclusão da diversidade de todos os seus membros.

Anuncio, em primeira mão, a toda a comunidade académica que vou candidatar-me. Caberá, obviamente, ao Conselho Geral avaliar se preencho, ou não, os requisitos pedidos e decidir se aceita, ou não, a minha candidatura. Quero, no entanto, justificar perante todos porque o faço.

Um novo ciclo se abre na vida da UBI. Desde logo, porque os novos Estatutos e a alteração do modelo de governação académica a isso obrigam. Mas também um novo ciclo, pelos desafios, dificuldades e oportunidades, que os próximos 4 anos apresentam. Todos estarão conscientes de que, reconhecendo o muito que foi feito nos reitorados de Passos Morgado e de Santos Silva, se torna imperioso alcançar um novo patamar de qualidade académica, pedagógica e científica. Sem dúvida será uma tarefa exigente para todos, mas certamente a única viável para ultrapassar as dificuldades e aproveitar as oportunidades.

Os desafios que se colocam à UBI como pequena universidade do Interior de Portugal exigem tanto uma liderança forte como agregadora de todos os docentes, alunos e funcionários. Os problemas decorrentes da baixa demografia, da diminuição de alunos persistirão e até se agravarão; mas as universidades ganharão novas funções à medida que a sociedade se tornar mais e mais uma sociedade do conhecimento.

Creio ser uma pessoa exigente, firme e determinada, de dizer sim e dizer não, de olhar o futuro sem esquecer o passado, de motivar os que comigo trabalham, de ser imparcial; creio, em suma, ter demonstrado ao longo destes anos, que sei e sou capaz de liderar. Por isso me candidato a reitor da UBI.

Covilhã e UBI, 2 de Fevereiro de 2009

António Fidalgo


1 comentário:

  1. Bom, chegados a 4 março ficamos a saber que teremos dois candidatos a reitor. Dois professores da casa, com perfis diferenciados e cujo programa se aguarda com expectativa (pelo menos eu). Sabendo que não voto, sinto a UBI e gostaria de saber o que apresentam como propostas. Quanto mais não seja, por respeito que merecem todos os ubianos, saber o que os espera, seja um ou outro o vencedor

    ResponderEliminar